Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Banner-Workshop-humor
Palestra-Imunidade-mental-emocional-e-fisica-em-tempos-de-homeoffice
Palestra-Motivação-Engajamento-da-equipe-em-tempos-dificeis
Banner-SPEAKER-TALENT_CEL
Top-Of-Mind_SITE
Standup_SITE
Palestrante_SITE
Escritora_SITE
Palestra-Recalculando-a-Rota_SITE
Redes-e-Blog_SITE
Viagem-Sabatica_SITE
previous arrow
next arrow

Quanto ao caso Belo Monte

post belo monte - Leila Navarro - Palestrante Motivacional

A realidade copia a ficção ou a ficção copia a realidade? Não importa, o que sei é que vejo uma grande semelhança no filme Avatar e no caso Belo Monte. Adorei o filme Avatar, assisti 3 vezes e recomendo se ainda não assistiu. E não estou falando dos efeitos especiais em 3D, estou falando da mensagem que não é nova, mas que é muito atual e necessária porque parece que ainda não aprendemos. Não aprendemos que o planeta é vital e que somos parte integrante dele: dependemos dele assim como ele depende de nós, ou seja, se o planeta é destruído, destruídos seremos nós também, por isso precisamos (re)aprender a viver em harmonia com tudo o que está em nossa volta. Precisamos estar conscientes das consequências de nossos atos sobre a natureza e conscientes do que a natureza representa para a gente.
Tenho um amigo muito especial, Marcelo Salazar, que faz um trabalho junto a varias tribos do Xingu e ele esta bem a par do outro lado dos acontecimentos da Hidroelétrica de Belo Monte. Ele me enviou uma carta que foi escrita por várias tribos indígenas do Alto Xingu e quero compartilhar com vocês porque, quando li, me dei conta desta semelhança cruel entre o filme Avatar e a nossa realidade em Belo Monte, de Pandora e Xingu.
Não precisamos entrar em pé de guerra, nem pintar a cara, nem virar onça para defender a mata, mas precisamos tomar consciência do que está acontecendo e ter uma posição a respeito.
Somos tão bombardeados por notícias todos os dias de violência contra as pessoas, contra a natureza, que parece que estamos anestesiados e que tudo vai passar e não temos nada o que fazer. Nem nos damos tempo para perguntarmos: mas o que penso a respeito disso? O que posso fazer para mudar isso? Que consequências vamos ter todos nós com isso? Precisa de tanta pressa? Será que não se poderia tomar a decisão com mais cautela e repensando mais todos os fatores envolvidos, respeitando com inteligência e consenso a diversidade da situação? Ou será que tudo tem que ser assim?…
Posso até não tomar atitude nenhuma que faça efetiva diferença no contexto de hoje, mas não posso ficar como se nada tivesse acontecendo, como se não considerasse que essa atitude pode prejudicar o planeta.
Peço que leiam a carta e reflitam sobre o assunto. Será que estamos repetindo o filme Avatar? Como conseguiremos nosso equilíbrio com a natureza? Temos que buscar uma unidade a favor da conservação de todos nós e do que é nosso.
Estamos em um momento em que é preciso (re)construir juntos nossa cultura. Temos que nos posicionar e pensar em desacelerar a destruição do nosso planeta. De que lado você está?

aldeia - Leila Navarro - Palestrante Motivacional

Carta Mrotijam Belo Monte

Você conhece o caso de Belo Monte? Clique aqui para obter informações. Procure outras fontes, se informe e posicione-se.

3 comentários em “Quanto ao caso Belo Monte”

  1. Lúcia de Fátima A. A.Rosa

    A realidade é nua e crua! Quais são realmente os valores dos seres humanos? O que realmente é relevante para nossa existência? Parece-me que cada vez mais nós nos distanciamos da nossa real essência. O bom senso deu lugar à ganância e o altruísmo deu lugar à arrogância. Assuntos que nos dizem diretamente respeito, que influenciam vilmente em nossas vidas, no mínimo teriam que nos consultar. Discutirmos o assunto até a sua exaustão. Buscarmos soluções mais dignas e menos imediatas para os nossos problemas. Querem medir forças com a natureza? As catástrofes estão por toda extensão do planeta e não poupam ninguém: a exemplo das lideranças mundiais, que ameaçam o planeta com suas resoluções imediatistas e errôneas.
    Beijos mil beijos…

  2. Eu assisti avatar fiquei emocionada eu queria que aquilo tudo estivesse na Amazónia defendendo os índio s as planta arvóres casa sena me transportava a Amazónia.parabéns Leila!! pelo blog estou adorando..

  3. Em primeiro lugar, Leila, parabéns pelo seu blog! Muito interessante, pertinente à época em que vivemos e, coisa fundamental, alegre e otimista.

    Quanto à carta dos índios, nada mais poderia ser dito de forma tão simples e correta. Ah, a sabedoria dos simples!

    Obrigada pelo blog e pela experiência de poder compartilhá-lo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Outras postagens

Contato

Entre em contato com minha equipe. Será um prazer atendê-lo. Você também pode utilizar o formulário abaixo ou conversar via Chat Online.

NOSSOS CLIENTES

Sobre a Leila Navarro

Com um visual exuberante e felicidade estampada no rosto, a palestrante motivacional Leila Navarro está longe de realizar apresentações convencionais. Seu estilo de apresentação é definitivamente “fora da caixa”. Em uma época em que poucos ainda acreditavam na competência profissional feminina e a inserção das mulheres no meio empresarial era ainda muito tímida, ela passou a defender argumentos importantes e pouco aplicados no mundo dos negócios. Com o tempo, seus conceitos foram comprovados como diretrizes para uma carreira bem-sucedida e hoje suas palestras são consideradas importantes experiências de autocoaching em grupo que incentivam à ascensão de carreiras e empresas.

Newsletter

Redes Sociais

© 2021 Todos os Direitos Reservados – Leila Navarro

E-mail: [email protected] | Tel.: (11) 4790 2029 | Atendimento Online

Inicie uma conversa pelo WhatsApp