Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Retomada-ao-trabalho_SITE
TopOfMind-data-cadastro_SITE
Top-Of-Mind_SITE
Palestrante_SITE
Palestra-Recalculando-a-Rota_SITE
Palestra-Motivação-Engajamento-da-equipe-em-tempos-dificeis
Escritora_SITE
Redes-e-Blog_SITE
Viagem-Sabatica_SITE
previous arrow
next arrow

Se eu tivesse o poder de criar minha realidade, minha vida seria bem melhor!

Se eu tivesse o poder de criar minha realidade, minha vida seria bem melhor!

Você tem esse poder, sabia? Existe três tipos de pessoas na humanidade (nós humanos adoramos simplificar tudo), mas de uma certa maneira, temos 3 vertentes interessantes de como nos comportamos diante a um fato.

1- Algumas pessoas interpretam tudo pela Lei de Murphy: Se alguma coisa pode dar errado, dará. E mais, dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo que cause o maior dano possível. Por exemplo, se deixo o meu pão com manteiga cair no chão, com certeza ele vai cair com o lado da manteiga para baixo. Sabemos que a probabilidade é de 50% de cair com o lado da manteiga para cima e 50% de cair com o lado para baixo, mas essas pessoas dizem: Mas, comigo é 100% manteiga para baixo! Como se fosse o maior azarado do mundo.

Quando estão em uma fila e percebem que a fila do lado está andando mais rápido que a sua e então decide trocar de fila, e num piscar de olhos, a fila que até então estava parada, começa a andar. Nossa que azar, não?

Você tem o poder de criar sua realidade!

Podemos citar mais um exemplo: Quando elas percebem que a grama do vizinho é mais verde que a sua, e se perguntam o porquê disso? A probalidade das duas gramas serem verdes é a mesma, mas a pessoa fica tão obcecada com a grama alheia, que esquece de regar a sua própria grama. A Lei de Murphy ficou tão famosa por darmos mais atenção quando algo dá errado, do que quando dá certo. Como o ato de dar tudo certo fosse o normal, quando na realidade deveríamos agradecer internamente todas as coisas já deram certo em nossas vidas.

Há muitos estudos que comprovam a força de sentir gratidão para a nossa saúde mental e emocional. E se você pensar bem, temos mais motivos para agradecer do que reclamar, não é mesmo? Logo, isso faz de você uma pessoa melhor, com uma vida melhor.

2- Tem aquelas pessoas com a síndrome da Poliana que faz o jogo do contente com tudo. Que o mundo é lindo e belo em todas as ocasiões. Isso depende muito da lente que usamos, você não acha? Se você ganha uma muleta e não precisa dela, precisa mesmo ficar contente por isso? Espera aí! Quando a gente fala de ser positivo, de pensamento positivo ou de psicologia positiva, não significa que não temos noção da realidade, do que é como é.

O que precisamos encarar é que as coisas acontecem com acordo e desacordo de nossas intenções, projetos e programações. Há uma pedra no caminho. Na verdade, pode haver várias pedras no caminho e isso faz parte. Está tudo bem! Não dá para olhar o pão que caiu com o lado da manteiga para baixo e dizer: Uau, que coisa maravilhosa!

3- E há aqueles que não seguem à risca nenhum desses dois extremos e sentem a vida enquanto ela vai acontecendo no seu próprio fluxo. Mas Leila, quando o pão cai com o lado da manteiga no chão, o que devemos fazer? Eu sempre me pergunto: Aonde estava a minha atenção? O que eu estava pensando? Por que o meu pão está querendo me chamar atenção? Eu tenho o hábito de aproveitar os acontecimentos para o meu autoconhecimento e acho válido perguntar: o tenho que aprender com isso?

Não quero sofrer por pensar que consigo resolver tudo e nem por acreditar que sempre há uma luz no fim do túnel. Algumas vezes a luz só vai aparecer se a gente sair dos trilhos e buscar outros caminhos, mesmo que tenha que abrir mão de outros. A vida é feita de grandes momentos, mas costumo dizer que tudo tem o seu preço. O preço da escolha, da desistência, do sim, do não e outros. Ao longo da vida encontramos obstáculos no meio do caminho, e muitas vezes não sabemos por onde começar. Como estar realmente preparado para superá-los? De que maneira podemos enxergar outros lados da história?

Situações na vida profissional e pessoal mudam a todo momento e isso nos leva a necessidade de se adaptar, se exercitar, se capacitar e encontrar um eixo para continuar fluindo com equilíbrio. E, muitas vezes, enxergamos complicações porque simplesmente estamos acostumados ou presos em uma só realidade.

Particularmente acredito que a mudança começa de dentro para fora. O externo pode trazer questões interessantes para trabalhamos internamente, mas o processo de autoconhecimento como o próprio nome diz, vem de uma conversa honesta que devemos sempre ter com a gente mesmo. A vida é feita de altos e baixos, mas uma pessoa que sabe seus limites e respeita seu próprio tempo, vê a vida fluir com muito mais naturalidade pois está em constante transformação e desenvolvimento.

Há um ditado indiano que diz que se algo não acabou bem é porque ainda não acabou! Se você vai ao cinema para ver um filme e ele acaba com explosão, um acidente ou um cheque mate, você logo pensa que terá uma parte 2, certo? E, se o filme acaba bem, você sai do cinema feliz. Mas, porquê isso? Porque a vida é como um jogo de vídeo game, enquanto você está perdendo você está no jogo e quando você ganha, GAMER OVER, o jogo acabou. Ainda estamos nesse jogo chamado vida porque vida é gerúndio, é processo, é viver a cada Agora.

Pense em todas as grandes pessoas da história, em todas aquelas pessoas de grande valor histórico que figuram nas enciclopédias. Você consegue calcular quantas delas passaram a vida queixando-se por tudo? Confúcio, Ciro, o grande Péricles, Alexandre Magno, Júlio César, Jesus de Nazaré, Joana D’Arc, Leonardo da Vinci, Galileu, Voltaire, George Washington, Winston Churchill, Pablo Picasso, Alexandre Fleming, Gandhi, Madre Teresa de Calcutá, entre tantos outros. Você acha possível, espontaneamente, alguém imaginar algumas dessas pessoas queixando-se amargamente, criticando reclamando, buscando culpados?

É impossível imaginar essa cena simplesmente porque essas pessoas não tinham tempo para queixar-se. Estavam demasiadamente ocupados construindo seu destino e fazendo a história. Agora é a sua vez, construa seu destino, um destino digno de nossa espécie humana. Para isto, deixe de queixar-se, criticar, reclamar e buscar o culpado para tudo e comece, de uma vez por todas, a caminhar com energia e decisão. Sua realidade é você quem faz!

Leila Navarro – Palestrante Internacional com foco em Comportamento e Motivação | Empresária | Startuper | Escritora | Mentora | Conferencista

www.leilanavarro.com.br

 

Redes Sociais:

http://www.leilanavarro.com.br/blog/

https://www.instagram.com/leilanavarrooficial/

http://br.linkedin.com/in/leilanavarro

https://www.youtube.com/user/leilanavarro

https://www.facebook.com/leilanavarro

https://twitter.com/leila_navarro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Outras postagens

Sem categoria

Você tem Valor! Setembro Amarelo

Poderosos, o mês de Setembro está aí! Período que termina o inverno e começa um novo florescer com a chegada da primavera. Momento de conscientização

A vida não precisa ser tão complicada

Invista na Felicidade

A felicidade está em você, deixe transbordar!   Em minhas experiências em viagens, certa vez já fui para o Butão, onde pesquisei sobre o FIB

Automotivação

No caminho da Felicidade

Felicidade: uma questão de escolha! Eu escolho a felicidade no meu caminho e você? Há uma frase do doutor Mike Murdock, que diz: “A atmosfera

Entre em Contato

Entre em contato com minha equipe. Será um prazer atendê-lo. Você também pode utilizar o formulário abaixo ou conversar via Chat Online.

NOSSOS CLIENTES

Com um visual exuberante e felicidade estampada no rosto, a palestrante motivacional Leila Navarro está longe de realizar apresentações convencionais. Seu estilo de apresentação é definitivamente “fora da caixa”. Em uma época em que poucos ainda acreditavam na competência profissional feminina e a inserção das mulheres no meio empresarial era ainda muito tímida, ela passou a defender argumentos importantes e pouco aplicados no mundo dos negócios.

Com o tempo, seus conceitos foram comprovados como diretrizes para uma carreira bem-sucedida e hoje suas palestras são consideradas importantes experiências de autocoaching em grupo que incentivam à ascensão de carreiras e empresas.

Central de Atendimento

Acesso Rápido

Newsletter

Cadastre seu melhor e-mail para receber nossas novidades em primeira mão.

Deixe sua mensagem, Retornaremos muito em breve!

Leila Navarro © Todos os direitos reservados
Conheça também nossa Política de Privacidade e Cookies do site

Desenvolmento: Lecare Digital Marketing | Design: Suhet

Inicie uma conversa pelo WhatsApp